Subindo a Pedra do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes

0
Outro ângulo do topo da Pedra do Pontal

Você conhece a Pedra do Pontal ?

Se nunca foi, certamente já ouviu o saudoso Tim Maia “dizer” que “do Leme ao Pontal, não há nada igual”. Pois bem, agora que todos estão contextualizados, é desse mesmo lugar que vamos falar.

Localização

A Pedra do Pontal fica localizada no Recreio dos Bandeirantes, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro. É aquele famoso cartão postal do bairro, bem pertinho do posto 12. É uma pequena ilha entre a Praia do Recreio e a praia da macumba. 

Para os amantes de aventura e atividades ao ar livre, nós garantimos que vale a pena conhecer. O local pode ser considerado um ponto ainda pouco explorado pelos cariocas e turistas que visitam a cidade. Talvez pela distância do bairro em relação à maioria dos pontos turísticos.

O topo da pedra do pontal atinge uma altitude em torno de 125 metros. O visual lá de cima é lindo, de onde dá pra ver perfeitamente a divisão entre as praias do Recreio e Macumba, assim como, todo bairro do recreio dos bandeirantes, a praia da reserva e grande parte da área do Parque Olímpico.

 

Vista panorâmica do topo da Pedra do Pontal
Como Chegar a Pedra do Pontal

Fica no final da praia do Recreio e é de fácil acesso de carro (tem estacionamento próximo) ônibus, van, metrô ou táxi\uber.

Vindo da Zona Sul dá pra pegar o metrô + BRT até a estação Gilka Machado e dali um ônibus ou uber até a praia.

A Zona Oeste é enorme então depende muito do bairro que você esteja! Pode ser pelo BRT-Transcarioca, BRT Transolimpica ou o BRT-Transoeste e depois um ônibus até a praia.

Se não tiver o BRT no local de onde você pretende sair, tente chegar até o terminal alvorada e de lá pegar o BRT ou um ônibus direto até o Recreio. Tenha em mente que é o final do Recreio dos Bandeirantes, próximo à região do Terreirão, então procure o transporte que melhor lhe atenda.

No entanto, a melhor opção na minha opinião é o carro (pra quem tem), táxi / Uber ou Cabify. Dessa forma é possível dividir a corrida por até 4 pessoas e parar exatamente em frente à Pedra do Pontal.

De carro é tranquilo conseguir vaga já que bem próximo tem estacionamentos públicos do Rio Rotativo.

Subindo a Pedra do Pontal

Antes de irmos, procuramos na internet pessoas que explicassem com alguma riqueza de detalhes porque não sabíamos como seria por lá. Foi fácil, mas pra adiantar a vida dos nossos leitores, vamos tentar explicar aqui cada pequeno trecho da trilha.

A trilha não é sinalizada, mas você identifica facilmente por onde seguir. Não tem muita mata alta no local e a trilha é relativamente curta (o que não necessariamente significa fácil pra muitos). Mesmo durante a semana tem sempre gente subindo ou descendo.

 

Pedra da Gávea vista da trilha

 

A Trilha

Para se chegar a Pedra do Pontal é necessário caminhar por uma estreita faixa de areia entre a Praia do Recreio e a praia da Macumba. Andando pela faixa de areia, chega-se facilmente à pedra, e aí, é só começar a subir. O início da pedra não é íngreme, mas não tem pontos de apoio e, por ter grande movimento de pessoas que sobem pra se sentar ou pegar sol, fica com bastante areia e um pouco escorregadio. Suba com atenção e um pouco de cautela que tudo dá certo!

Depois dessa parte inicial, siga passando por uma árvore (que estará à sua direita) e continue na trilha na direção de um trecho de subida de pedras.

 

Indicações da trilha

 

Acreditamos que essa trilha pode ser feita (pelo menos até esse trecho das pedras) até mesmo por pessoas inexperientes ou pouco adeptas à trilhas. Mas um pouco de cuidado é sempre bom. Na dúvida, siga a regra dos três apoios: ao subir nas pedras, você conta com 4 apoios (suas duas mãos e duas pernas). 3 desses apoios devem estar sempre estáveis. Só troque um deles de lugar, quando os outros estiverem bem posicionados. Assim você vai ver que vai ser bem mais fácil!

 

Trecho de subida e pedras

 

Passando o trecho das pedras, já chega-se à parte final e, digamos, mais emocionante da trilha: a subida na parte “careca” da pedra, já lá em cima.

Nessa parte é necessário ter um pouco mais de habilidade e coragem para subir (e depois descer de costas) em pé um trecho bem íngreme por uma corda de apoio que a gente nem sabe a quanto tempo foi colocada lá e nem por quem, mas subimos e foi tranquilo. A subida tem em torno de 4 metros. Apesar de gerar um pouco de adrenalina, é bem rapidinho!

Se você não é adepto a tamanha aventura, não fique triste. Olhe pra trás e veja que a paisagem até esse ponto é linda demais e já faz valer a pena o passeio. Então não deixem de fazer por conta disso!

 

A paisagem antes de subir ao topo com a corda de apoio já vale a pena!

 

Atenção

Importante ter atenção a maré!

A faixa de areia que vai até a pedra desaparece quando a maré está alta, o que impede de subir pra iniciar a trilha. Fique atento a esse fato e procure se informar antes para não perder a viagem!

Principais Informações
  • Até 125 metros de Altura;
  • Trilha dura em média 30 minutos;
  • O inicio da trilha é escorregadio por causa da areia, portanto se possível use uma bota ou tênis apropriados pra ter mais estabilidade. Nós fomos de tênis de corrida e foi tranquilo na maior parte da trilha! Vimos pessoas fazendo até de chinelo, mas não aconselhamos. É desconfortável e pode ser perigoso.
  • A trilha possui muito lixo. O que é uma pena! Leve sempre seu lixo embora e ajude a preservar o meio ambiente.
  • No dia que fomos tinham muitas pessoas usando drogas no caminho. Tenha sempre atenção!
 O Que levar
  • Protetor Solar (a trilha é praticamente toda aberta, não tem sombra);
  • Tênis ou Bota;
  • Água;
  • Uma câmera ou celular para as fotos.
Nossas Dicas
  • Leve roupa de banho para quando descer da trilha se jogar no mar. É revigorante!
  • Tem quiosques bem próximos onde é possível repor as energias tomando uma água de coco ou uma cervejinha gelada (nosso caso hahaha).
  • Um picnic no topo da pedra pode ser uma boa ideia, mas lembre de levar seu lixo embora.
  • Outra opção é fazer a trilha à tarde e aproveitar pra assistir o por do sol lá.

 

Outro ângulo do topo da Pedra do Pontal

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here